Os movimentos musicais

No Brasil tivemos quatro grandes movimentos musicais. O primeiro deles, e talvez um dos mais reconhecidos, foi a Bossa Nova que se iniciou no final da década de 1950 no Rio de Janeiro. Os grandes nomes deste movimento são: Tom Jobim, João Gilberto, Vinícius de Morais e Luiz Bonfá. As letras das músicas eram embasadas na literatura e na vida cotidiana da Cidade Maravilhosa. Como músicos, tinham a música clássica com inspiração.

Um outro movimento foi o Clube da Esquina. Este, bem conhecidos de nós mineiros, teve seu início em Belo Horizonte. Os principais nomes são: Milton Nascimento, Marilton, Márcio e Lô Borges (os três são irmãos), Beto Guedes, Flávio Venturini, Toninho Horta, Fernando Brant, Tavinho Moura e Wagner Tiso. Foi após assistir a um filme do cineasta francês François Truffaut – o filme era Jules e Jim – que os irmãos Borges e Milton resolveram iniciar o Clube da Esquina. Eram inspirados, visivelmente no rock inglês.

No final da década de 1960, o surgiu o Movimento Tropicalista. Nomes como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Torquato Neto, Tom Zé e Os Mutantes faziam parte deste movimento. As músicas eram consideradas subversivas pelos militares, que deram o golpe no ano de 1964. A inspiração destes era claramente o rock psicodélico e pelo movimento Hippie que tinha chegado ao seu auge no verão de 1969 com o concerto de Woodstock. Para quem não conhece o estilo musical, basta dizer que o Led Zepplin era o maior nome da época.

O último movimento, e não menos importante, aconteceu no início da década de 1990 com Chico Science na liderança. Sim, o Movimento Manguebeat é considerado o último grande movimento musical brasileiro. E, talvez, o mais brasileiro dos quatro. Pois fala da vida do homem nordestino, fala da convivência do com o lixo que a sociedade produz e utiliza instrumentos e ritmos tipicamente brasileiros, como o maracatu.

Bem, chegamos aos anos 2000 e nenhum grande movimento se manifestou. O que terá acontecido com nossos músicos? Os anos 1980 tiveram seu movimento também, mais voltado para o Rock com Legião Urbana e cia. Mas não tiveram repercussão mundial como os outros quatro. Talvez o grande movimento (digo grande em relação ao tamanho e não a qualidade) seja o Funk Carioca. Em todo lugar se ouve este tipo de música que não tem embasamento em nada. E quando digo em nada, falo nada mesmo. Pois é fora da realidade você sair chamando as mulheres de cachorras e outros nomes que, para mim, apenas banalizam as mulheres. Enquanto os outros movimentos se preocupavam com a política brasileira, com a vida das pessoas e com outros assuntos relevantes ao cotidiano, este novo movimento se preocupa em falar apenas de sexo. Fico pensando o que Tom Jobim falaria destas geração que não tem identidade e nem ideologia.

 

 

About these ads

19 comentários sobre “Os movimentos musicais

  1. Exelente matéria principalmente o último parágrafo que fala sobre o funk e que deveriamos ter outros movimentos musicais brasileiros,concordo totalmente .. parabéns pelo artigo …

    • Não, meu caro, não me esqueci da jovem guarda. Apenas falei dos principais movimentos musicais, os que tiveram repercussão mundial. Os quatro que citei são os mais importantes. Se fosse falar de todos, teria que falar da jovem guarda, do movimento punk de São Paulo, de todas as bandas de pop rock da década de 80 e do movimento Heavy em Minas Gerais. Apenas os quatro principais foram o foco.

  2. Isso mesmo, parabéns pelo apanhado, o Rock Brazuca Anos 80 acho que entraria como movimento musical com importância cultural pelo fato de ser um movimento com base tbem, já o dos vizinhos do sudeste aqui realmente não entra pois não tem engajamento político-socio-cultural. Ou seja, no meu modo de pensar seria válido como movimento musical cultural quando traz alguma base de argumento, seja político, demográfico, social, filosófico, etc. interagindo com alguma realidade de convivência. Tá certo que no meio da chuva de bandas dos anos 80 tinhas muitas sem base, mas tantas outras criaram uma base como contestação como Cazuza, Plebe Rude, Legião, Cabeça Dinossauro, Inocentes, Barão, 365, Fellini, Vzyadoq Moe, etc. Viva a atitude!

    • A ideia foi colocar somente os principais movimentos musicais, aqueles que extrapolaram as fronteiras do Brasil. Mas não me esqueço do movimento musical dos anos 1980, nem do inicio do Heavy Metal no Brasil. Valeu.

  3. Realmente, o final do texto ficou perfeito, o funk esta realmente esta por algum motivo que eu ainda não entendi se alastrando, realmente as letras destas músicas, que na minha opinião nem merecem ser chamadas de músicas são sem nexo, e só falam do quanto as mulheres são “gostosas”, talvez se pelo menos tivessem letras bonitas que fossem bonitas de serem cantadas, mais parece que quanto mais o tempo passa piores elas ficam e agora a moda esta pegando neste sertanejo universitário tbm.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s